Weby shortcut
Youtubeplay

"Queria me tornar professora dessa instituição e não sair dela mais", conta ex-aluna e atual docente

Creado en 30/04/13 18:15 . Actualizado en 04/01/16 19:51 .

Confira o depoimento da atual docente Cátia Reginal Leal

Recentemente recebi, do Assessor de Comunicação do Câmpus Jataí da UFG, uma mensagem informando sobre a criação do Programa Para Sempre UFG. Na mensagem o Assessor me informou sobre a criação do Programa e me convidou a redigir um texto breve sobre minha carreira profissional apontando como o Câmpus Jataí da UFG contribuiu com ela. Na mensagem de convite à escrita do texto o Assessor mencionou que minha contribuição para o Programa seria importante porque ele me considera uma egressa de sucesso dessa instituição. 

Daí começa meu texto. Causou-me estranhamento ler os seguintes termos “Por considerar V.Sa. um egresso de sucesso da nossa instituição, gostaria de contar com a vossa colaboração para a referida seção do site”. Nunca havia me visto como uma egressa, e tampouco de sucesso. Porém, li atentamente a mensagem e pensei: ele tem razão, sou uma egressa de sucesso. Por isso aqui vai minha contribuição! E claro, minha história de sucesso está intimamente ligada à história de sucesso do curso e da instituição que me formou. 

No ano de 1994 foi criado, no Câmpus Jataí, o Curso de Licenciatura em Educação Física. Eu havia, recentemente, concluído uma formação inicial, mas de fato não era a realização de um sonho. Ao saber da notícia da vinda do curso me preparei imediatamente e enfrentei o processo seletivo. Empreitada exitosa. Passei então a fazer parte da primeira turma do Curso de Educação Física do Câmpus Jataí, fato que sempre me orgulha muito. 

Entre 1994 a 1997 passei então pela minha segunda formação inicial. Formação marcada por altos e baixos. Não podia ser diferente, pois naquele contexto o Câmpus Jataí ainda era muito pequeno e com poucos cursos, por isso sua estrutura física deixava muito a desejar. Outra dificuldade que também marcou minha formação foi o quadro de professores ainda em fase de constituição e com alto índice de rotatividade. Reside nesse último fato as minhas escolhas profissionais. 

Ainda durante o curso identifiquei duas coisas, muito por causa de estar sempre na condição de estudante militante e participativa dos conselhos deliberativos que me eram permitidos naquele momento: uma delas foi a identificação do quanto o quadro docente era rotativo e que a formação dos profissionais padecia com isso. Identifiquei naquele momento um potencial mercado de trabalho assim que eu me formasse. Vislumbrei desde aquele momento a possibilidade de tornar-me uma professora universitária e poder contribuir com a formação de pessoas e com a edificação do curso. O outro aspecto foi a identificação de que a universidade é um local que me proporcionaria constantemente entrar em contato com o mundo do conhecimento, fator que exercia e ainda exerce grande magia sobre mim. 

Diante dessas constatações, ainda por volta do terceiro ano do curso havia tomado a decisão: queria me tornar professora dessa instituição e não sair dela mais. Fazer dela uma escolha de trabalho e uma opção de vida. E isso de fato se concretizou, pois concluí o curso no ano de 1997, e em janeiro de 1998 houve concurso para admissão de professores para o curso. Naquela ocasião ainda com contratação pela histórica Fundação Educacional de Jataí. Fui aprovada, e em março de 1998 iniciei minha carreira docente na Universidade Federal de Goiás, Câmpus Jataí. Foi uma experiência diferente, pois os até então colegas de turma no ano passado, passaram a ser alunos no ano seguinte. Foi diferente, e desafiador ao mesmo tempo, mas era isso que eu queria para a minha profissão: desafios. 

No ano de 1998 também fui aprovada em um processo seletivo de um curso de Especialização em Metodologia do Ensino Superior na Faculdade de Educação da UFG. Adquiri mais conhecimentos e maturidade para lidar com a docência. Cursei-o entre os anos de 1998 a 1999. Em 2000 fui admitida no processo seletivo do Programa de Pós-Graduação da Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP para cursar o mestrado em Educação Física, pois nunca perdi de vista a meta de aprimorar meus conhecimentos com vistas a ser uma professora mais qualificada. Conclui o mestrado em 2002. Em março de 2003 fui admitida no processo seletivo para cursar o doutorado na Faculdade de Educação da UFG. Obtive a titulação de Doutora em Educação no ano de 2006. Também em 2003 enfrentei novo processo seletivo para admissão na UFG, dessa vez pelo quadro federal, também com êxito. 

De 2010 até o momento tenho me dedicado a tarefa de coordenar os Cursos de Educação Física, atividade que tem agregado muitos conhecimentos e experiências à minha formação continuada. 

Em março próximo, soma-se 15 nos de história e dedicação à formação de pessoas como docente do curso de Educação Física da UFG, porém não consigo terminar de contar minha história de sucesso sem mencionar a história de sucesso do curso e instituição que me formou. 

Nesses últimos 15 anos o curso de Educação Física cresceu muito, em vários aspectos: consolidação do curso de Licenciatura em Educação Física, criação do curso de Bacharelado em Educação Física, criação e ampliação dos espaços físicos para atividades de ensino, pesquisa e extensão, formação e qualificação do quadro docente, elevação da qualidade do ensino, entre outros aspectos. Conto esse trecho final da história, pois para mim ela é motivo de grande orgulho. Muitos me disseram, porque ficar aqui? Porque não constituir carreira em outro local? Entre outras perguntas. Pensava eu, durante esses 15 anos, se não for para fazer tudo isso em prol do meu curso, minha universidade e minha cidade, não terá valido a pena. 

Minha motivação sempre foi e sempre será dar a minha parcela de contribuição para que o curso, o Câmpus e Jataí sejam sempre melhores hoje do que foram ontem, e se eu pudesse fazer alguma coisa para isso eu faria, e creio que fiz. Provavelmente a minha contribuição foi pouca, quase simbólica, diante da contribuição de tanta gente com o mesmo objetivo, porém para mim, ela foi absolutamente significativa. Sinto que dei a minha parcela de contribuição para o curso e o Câmpus que temos hoje e me orgulho do fato de nos últimos 15 anos ter me envolvido organicamente da edificação dos cursos de Educação Física, do Câmpus Jataí, da Universidade Federal de Goiás, da Educação Pública Brasileira. Espero que o meu empenho tenha feito alguma diferença na formação de pessoas, e, acima de tudo, que elas sejam motivadas a dar a sua parcela de contribuição onde quer que estejam!

 

Páscoa de 2013.

Dra. Cátia Regina Assis Almeida Leal

Categorías : Depoimentos

Todas las páginas Volver